Carrossel

Istant

Mundi

Mundi - Compare Preços de Passagens Aéreas e Hoteis

Pesquise Preços

sexta-feira, 20 de julho de 2012


Definição de Anatomia e Fisiologia
Para entender as estruturas e as funções do corpo humano, estudaremos as ciências da anatomia e da fisiologia. A anatomia (anatome = cortar em partes, cortar separando) refere-se ao estudo da estrutura e das relações entre estas estruturas. Afisiologia (physis + lógos + ia) lida com as funções das partes do corpo, isto é, como elas trabalham. A função nunca pode ser separada completamente da estrutura, por isso você aprenderá sobre o corpo humano estudando a anatomia e a fisiologia em conjunto. Você verá como cada estrutura do corpo está designada para desempenhar uma função específica, e como a estrutura de uma parte, muitas vezes, determina sua função. Por exemplo, os pêlos que revestem o nariz filtram o ar que inspiramos. Os ossos do crânio estão unidos firmemente para proteger o encéfalo. Os ossos dos dedos, em contraste, estão unidos mais frouxamente para permitir vários tipos de movimento.

O nível químico inclui todas as substâncias químicas necessárias para manter a vida.
As substâncias químicas são constituídas de átomos, a menor unidade de matéria, e alguns deles, como o carbono (C), o hidrogênio (H), o oxigênio (O), o nitrogênio (N), o cálcio (Ca), o potássio (K) e o sódio (Na) são essenciais para a manutenção da vida. Os átomos combinam-se para formar moléculas; dois ou mais átomos unidos. Exemplos familiares de moléculas são as proteínas, os carboidratos, as gorduras e as vitaminas.
As moléculas, por sua vez, combinam-se para formar o próximo nível de organização: o nível celular. As células são as unidades estruturais e funcionais básicas de um organismo. Entre os muitos tipos de células existentes em seu corpo estão as células musculares, nervosas e sangüíneas. Cada uma tem uma estrutura diferente e cada uma desenvolve uma função diferente.
O terceiro nível de organização é o nível tecidual. Os tecidos são grupos de células semelhantes que, juntas, realizam uma função particular. Os quatro tipos básicos de tecido são tecido epitelial, tecido conjuntivo, tecido muscular e tecido nervoso. As células na Figura acima formam um tecido epitelial que reveste o estômago. Cada célula tem sua função específica na digestão.
Quando diferentes tipos de tecidos estão unidos, eles formam o próximo nível de organização: o nível orgânico. Os Órgãos são compostos de dois ou mais tecidos diferentes, têm funções específicas e geralmente apresentam uma forma reconhecível. Exemplos de órgãos são o coração, o fígado, os pulmões, o cérebro e o estômago. A túnica serosa é uma camada de tecido conjuntivo e tecido epitelial, estando localizada na superfície externa do estômago, que o protege e reduz o atrito quando o estômago se move e roça em outros órgãos vizinhos. As camadas de tecido muscular do estômago estão localizadas abaixo da túnica serosa e contraem-se para misturar o bolo alimentar e transportá-la para o próximo órgão digestório (intestino delgado). A camada de tecido epitelial que reveste o estômago produz muco, ácido e enzimas que auxiliam na digestão.
O quinto nível de organização é o nível sistêmico. Um sistema consiste de órgãos relacionados que desempenham uma função comum. O sistema digestório, que funciona na digestão e na absorção dos alimentos, é composto pelos seguintes órgãos: boca, glândulas salivares, faringe (garganta), esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso, fígado, vesícula biliar e pâncreas.
O mais alto nível de organização é o nível de organismo.
Todos os sistemas do corpo funcionando como um todo compõem o organismo - um indivíduo vivo.

Confira imagens e informações (nomes) dos ossos mais importantes do corpo humano

Esqueleto humano
Esqueleto humano

Informações dos ossos do crânio
Informações dos ossos do crânio


Ossos e suas classes

Discriminando os ossos por seu formato e comprimento, podemos classificar os ossos das determinadas partes do esqueleto como:
  • Longos: caracterizados pelo comprimento maior que o seu diâmetro e extremidades chamadas de epífises distal e proximal, sendo o osso toda uma diáfise, ainda possuindo uma parcela de tecido ósseo entre ambas, chamada metáfise. Ex: Fêmur, tíbia, rádio, ulna.
  • Curtos: possui dimensões proporcionais e são esponjosos. Ex: Calcâneo, tarsos e carpos.
  • Sesamoides: variam de tamanho e número, são presentes no interior dos tendões. Ex: Patela.
  • Laminares: paralelos e compactos, quase achatados. Ex: Escápula, ilíaco, costelas.
  • Irregulares: não há padrão nas dimensões. Ex: Vértebras.
  • Pneumáticos: encontrados no crânio, são ocos e suas cavidades possuem ar e muco. Ex: Esfenoide.
  • Alongados: longos, mas de diâmetro pequeno, quase achatado e não têm ponto central. Ex: Costelas.
  • Suturais: pequenos e localizados em articulações, variando do corpo de cada indivíduo.
Informações dos ossos da mão
Informações dos ossos da mão

Informações dos ossos do pé
Informações dos ossos do pé
 

o esqueleto

Um esqueleto é o conjunto de ossos e cartilagens que se interligam para dar a forma do corpo.• Um ser humano adulto possui 206 ossos.                   



Suas funções “secundárias” envolvem o movimento e a proteção do corpo, já que o esqueleto possui certa mecânica, onde ossos, juntas e cartilagem realizam movimentos que geram a deslocação. Os músculos sem os ossos não teriam moldes e a estrutura estaria insustentável. Os ossos também têm função armazenadora de minerais, onde todo o cálcio e fósforo absorvido pelo corpo ficam guardados em suas estruturas, além da medula óssea que realiza a renovação de células da corrente sanguínea. No interior dos ossos encontramos a matriz óssea, substância parte orgânica constituído por colágeno, o que confere a resistência ao osso, e inorgânica que se constitui dos minerais, estruturando a física rígida.
Suas dimensões são variadas e há particularidade entre o esqueleto masculino e feminino, pois o corpo da mulher precisa de capacidade para conceber um bebê, além de dar a luz. A formação dos ossos dá-se pelo processo de ossificação de forma interna, nas membranas do tecido conjuntivo, ou externa, onde há formação sobre a cartilagem.
Os diversos tamanhos e formas dos ossos formam o esqueleto, que ainda pode ser dividido em duas partes funcionais:
  • Esqueleto axial – onde se encontram os ossos da cabeça, pescoço e tronco.
  • Esqueleto apendicular – membros superiores e inferiores respectivamente.

 

  • 3. Funções do esqueleto•
  •  As 5 principais funções do esqueleto são:• Sustentação do corpo• Locomoção• Protecção dos órgãos vitais (como o coração e pulmões)• Produção de células sanguíneas• Reserva de cálcio.                           
  • 4. Formas e tamanhos
  •   Os ossos têm tamanhos e formas diferentes. Alguns exemplos:• O fémur é o osso mais comprido e fica na coxa. Pode atingir cerca de 50 cm, num adulto com 1,80m de altura.• O estribo é o menor osso do corpo humano, medindo apenas 0,25 cm, e fica dentro do ouvido médio.• Os ossos ilíacos são chatos, têm uma grande superfície e uma pequena espessura.
  • 5. Ossos da cabeça        Parietal Frontal Ossos Orbita do Occipital crânio Temporal Nasal Ossos Malar Esfenóide da face Maxilar superior Maxilar inferior                           
  • 6. Ossos do tronco
  •  Costela Esterno s Coluna vertebral            
  • 7. Membros superiores
  •   Clavícula Espádua ou Omoplata cintura escapular Braço Úmero Cúbito Antebraço Carpo Rádio Metacarpo Falanges Mão Mão                                             
  • 8. Membros inferiores
  •   Anca Ilíaco ou cintura pélvica Coxa Fémur Rótula Tíbia Tarso Perna Perónio Metatarso Falanges Pé Pé              
  • 9. Articulações
  •  As ligações entre os ossos do esqueleto são as articulações. fémur tendão cartilagem tíbia perónio Articulação imóvel Articulações semi-imóveis Articulação móvel                         
  • 10. Músculos
  •  É nos ossos que se prendem os músculos, por intermédio dos tendões.• O exercício físico proporciona alguns benefícios:• Aumento da força muscular• Aumento da resistência de tendões e ligamentos• Redução dos factores de risco para doenças• Melhoria da função imunitária tendões• Melhoria das funções cardiovascular e respiratória                           
  • 11. Cuidados com os ossos
  •  Os nossos ossos são muito fortes, protegem-nos de embates, mas se estes forem mesmo fortes, eles podem partir-se. Por isso deve-se ter cuidado com as quedas: é que os ossos demoram algum tempo a “colar” e a ficarem sólidos outra vez! 
  • 12. Cuidados com os músculos
  •  Os embates podem provocar torções nas articulações com roturas de ligamentos ou tendões, seja qual for o desporto que se pratica.• As distensões ocorrem quando uma articulação sai com violência da sua posição e os ligamentos, que servem para manter os ossos da articulação no seu lugar, distendem. Vão precisar de repouso para se curarem.• Os tendões ligam os músculos aos ossos. Um dos que se lesiona com maior frequência é o tendão de Aquiles, que segura o poderoso músculo da face posterior da perna ao calcâneo, osso do tarso que forma o calcanhar.                       
  • 13. Cuidados com a coluna vertebral
  •  Para evitar dores de costas e eventuais futuros problemas na coluna, são necessários alguns cuidados na escolha da mochila e na sua utilização.• Evite utilizar mochilas muito grandes.• As mochilas não deverão ser maiores do que as costas do seu utilizador.• As alças devem ser ajustáveis conforme a altura da pessoa.• Os utilizadores não devem transportar mais de 10% do seu peso.
  • 14. Cuidados com a coluna
  •  Quando trabalhamos sentados, devemos respeitar várias regras, que passam também pelas características do mobiliário.• A cadeira deve permitir que os pés fiquem pousados no chão.• A altura da secretária/mesa deve permitir o apoio dos antebraços, formando um ângulo recto com os braços.• As costas devem ficar bem encostadas.                         

Um comentário:

  1. Olá!!

    Quer ganhar dinheiro com seu blog trabalhando 1h por dia?
    Não precisa vender nada e nem indicar pessoas.

    Acesse: http://ganhosweb.com

    ResponderExcluir